domingo, 1 de março de 2009

O último voo


Num tempo sem idade
Acorrentaste-me os pensamentos,
Mas o segredo está no sentimento.

Na lentidão dos sentidos
Entrei no estranho mundo dos afectos.
E neste sentido trágico da vida
Nascerei num futuro próximo.

9 comentários:

Daniel Silva disse...

Há pedaços como este (sem demérito de outros, claro) que nos levam simplesmente a não fazer quaisquer comentários...

Belíssimo...

ลndreia disse...

E que tal este novo Mundo? *

Adélia disse...

mto lindo :)

Élio - Filomena disse...

É um pouco confuso e até mesmo doloroso..

Heraclita disse...

nasce, então, desse sentimento, num futuro próximo...

Belo!...

Sandra disse...

o tal futuro próximo está mesmo aí e mais cedo do que pensas, vais ultrapassar tudo isto :) tenho a certeza.

hmmm, *

Élio - Filomena disse...

Um futuro próximo que tarda em chegar... e entretanto o presente é tão doloroso..

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema está bem estruturado.

todavia noto um certo desalento.

pode ser apenas impressão minha.

beij

][*.* Carla Sofia *.*][ disse...

Nada acontece por acaso, existe sempre uma razão de ser. Muitas vezes a dor que esse acontecimento nos provoca faz com que não vejamos o significado desse acontecimento a janela que se abriu aquando a porta se fechou.
Mas o tempo é o melhor remédio para a cura de grandes e pequenas feridas é o maior aliado que podemos ter para que um dia consigamos visualizar o “porque” de tal acontecimento/sofrimento. E com fará que não pesemos que não devíamos ter sofrido de tal forma mas sim que o sofrimento foi útil para o vivência de momentos que hoje são o presente mas que anteriormente eram o nosso futuro.

Fica bem, força
Keep going

*.* beijos *.*

][*.* Carla Sofia *.*][